terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Tudo vai passar!

Entenda: todo o seu sofrimento e dor vão passar. Não tem jeito, vivemos em um mundo em que tudo muda o tempo todo e nada permanece igual durante muito tempo - porque o sofrimento descumpriria essa regra? Então abra mão, agora mesmo, da sua dor. Porque o sofrimento vai embora e o que fica são os aprendizados e lições. Encurte o caminho e aprenda logo.
A vida é tão mais linda do lado de lá da mente!


Flavia Melissa



terça-feira, 28 de novembro de 2017

O CREDO DAS BRUXAS


Ouça agora a palavra das Bruxas,
os segredos que na noite escondemos,
Quando a obscuridade era caminho e destino,
e que agora à luz nós trazemos.
Conhecendo a essência profunda,
dos mistérios da Água e do Fogo,
E da Terra e do Ar que circunda,
manteve silêncio o nosso povo.
No eterno renascimento da Natureza,
à passagem do Inverno e da Primavera,
Compartilhamos com o Universo da vida,
que num Círculo Mágico se alegra.
Quatro vezes por ano somos vistas,
no retorno dos grandes Sabás,
No antigo Halloween e em Beltane,
ou dançando em Imbolc e Lammas.
Dia e noite em tempo iguais vão estar,
ou o Sol bem mais perto ou longe de nós,
Quando, mais uma vez, Bruxas a festejar,
Ostara, Mabon, Litha ou Yule saudar.
Treze Luas de prata cada ano tem,
e treze são os Covens também,
Treze vezes dançar nos Esbás com alegria,
para saudar a cada precioso ano e dia.
De um século a outro persiste o poder,
Que através das eras tem sido levado,
Transmitido sempre entre homem e mulher,
desde o princípio de todo o passado.
Quando o círculo mágico for desenhado,
do poder conferido a algum instrumento,
Seu compasso será a união entre os mundos,
na Terra das sombras daquele momento.
O mundo comum não deve saber,
e o mundo do além também não dirá,
Que o maior dos Deuses se faz conhecer,
e a grande Magia ali se realizará.
Na Natureza, são dois os poderes,
com formas e forças sagradas,
Nesse templo, são dois os pilares,
que protegem e guardam a entrada.
E fazer o que queres, será o desafio,
como amar a um Amor que a ninguém vá magoar.
Essa única regra seguimos a fio,
para a Magia dos antigos se manifestar.
Oito palavras o Credo das Bruxas enseja:
sem prejudicar a ninguém, faça o que você deseja!
Doreen Valiente, “Witchcraft For Tomorrow” pp.172-173
Versão Traduzida para o Português

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Grande invocação à luz!!

Invocação à Luz

Do ponto de Luz na Mente de Deus,
Flua luz às mentes dos Homens;
Desça a Luz à Terra.

Do ponto de Amor no Coração de Deus,
Flua amor aos corações dos Homens;
Volte Cristo à Terra.

Do centro onde a vontade de Deus é conhecida,
Guie o propósito as pequenas vontades dos Homens
O propósito que os Mestres conhecem e servem.

Do centro a que chamamos raça dos Homens,
Cumpra-se o Plano de Amor e Luz
E mure-se a porta onde mora o mal.

Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano
na Terra.


Alice A. Bailey

sábado, 21 de outubro de 2017

Ficar de boca fechada.. um dos segredos da vida..


Nunca, nunca, nunca fale mal dos outros, mas, principalmente, não fale mal de si mesmo, não fique contando suas misérias, problemas e tristezas para encontrar conforto na ‘pena’ alheia. Atrair os olhos da piedade é desejar e invocar sobre si condições dignas de piedade.

Indivíduos sem um ‘centro’ falam demais, estão sempre prontos a opinar, criticar, espalhar, reproduzir, acrescentar e fomentar falatórios de maneira irrefletida e desorganizada; eles não sabem, mas esta é a maneira mais rápida de se perder totalmente o Poder da Palavra.

Não manter a boca fechada é caminho certo para desperdiçar energia e vitalidade.

Ao ministrar cursos de Oratória, sempre insisto que inexiste melhor mecanismo de se ampliar essa capacidade do que ‘Calar a Boca!’. E manter a boca fechada não significa apenas não proferir palavras a esmo, mas estar atento a como nascem e se processam os pensamentos, a como eles podem ser canalizados e dirigidos favoravelmente.

Não raras vezes, uma ‘língua solta’ vem acompanhada de uma mente tíbia, um raciocínio raso e um temperamento descontrolado.

No Plano Astral, uma pessoa que não domina o Poder da Palavra apresenta-se em uma Aura turbulenta, onde as Forma-Pensamentos giram pra todos os lados sem lei e ordem. São soldados desgovernados, frágeis e completamente desarmados, susceptíveis a qualquer influência ou ataque externo. Trata-se espiritualmente de alguém que, desguarnecido, tende a sentir-se constantemente desanimado, desmotivado, cansado, oprimido e deprimido.

Quem não controla o Falar, não controla o Pensar e portanto não domina o próprio Existir.

Se cuidar e expandir a própria existência é o melhor Serviço que podemos prestar para a humanidade, ‘Calar’ é prática mais proveitosa que podemos aplicar em nossa própria vida.

Quem desenvolve a capacidade de Silenciar aproveita maravilhosas oportunidades de, no mínimo, não falar bobagens. Parece algo óbvio e fácil mas não o é, a dificuldade em saber a hora de sair de cena, descer do palco e permitir que o Universo termine o espetáculo, é uma das razões para tanto stress e desajustes.

Quando se permite dominar pela ânsia de ‘responder a altura’, dar o troco, fazer-se ouvir, impor-se, gritar mais alto, se fazer presente a todo e qualquer custo vai se criando ‘ralos’ que sugam a Energia Pessoal

Desinstale do coração o hábito de reproduzir acontecimentos desagradáveis, tragédias, desastres e catástrofes; evite mergulhar nas ondas de raiva coletiva, de fofoca comunitária, de falatórios generalizados.

Aprenda a Silenciar.

Silenciar é manter a mente concentrada sobre o que é verdadeiramente importante para si, é abster-se de colocações desnecessárias e dizer apenas aquilo que condiz com o que se deseja ver manifesto no próprio Universo.

Silenciar é ser Grato.
Silenciar é colocar em palavras a Força, a Abundância, o Equilíbrio, a Saúde, a Iluminação, a Felicidade e o Bem.
Silenciar é também brigar pelos direitos, é ir pras ruas e entrar no campo de batalha se necessário for; mas é igualmente saber voltar ao estado de Paz e Centralidade.

Silenciar é a única maneira de adquirir o Poder da Palavra.


Texto de  Caciano Camilo Compostela, Monge Rosacruz.
By passarinhos no telhado

sábado, 14 de outubro de 2017

Olá seres amados!

Muitas vezes na nossa vida passamos por situações em que achamos que não tem solução.. muitas vezes choramos e ninguém vê.. muitas vezes temos vontade de deixar esse plano.. as vezes a solidão toma um lugar tão grande em nosso coração que temos receio de não conseguir suportar..
Ouvindo essa musica do Sam Smith eu comecei a refletir no quanto somos bons em dizer adeus.. Você sabe dizer adeus? Você sabe a hora de se retirar de cena e deixar que a vida tome as rédeas de alguma situação? ou você se prende a ela acreditando que ainda é cedo.. que não é hora de mudar de direção? Você sabe seguir em frente mesmo com seu coração partido e ferido?
Reflita sobre sua vida.. o que esta sendo pesado demais pra você carregar?
Quando esperamos mudanças temos que abrir espaço para que elas cheguem.. se suas mãos estão carregadas como você espera receber algo novo se não ira conseguir carregar?
Gratidão almas lindas!
Fran